4 de outubro, segunda-feira

Cabeamento estruturado: benefícios e subsistemas

O cabeamento estruturado é uma padronização das instalações de rede, garantindo a prevenção e segurança contra possíveis problemas técnicos e possibilitando uma estrutura que dure muitos anos.

Isso porque esse método considera as normas de segurança nacionais e internacionais, além de proporcionar um melhor aproveitamento do espaço e equipamentos.

Em suma, o cabeamento estruturado é uma rede capaz de fazer transmissões por diversos caminhos diferentes em uma mesma estrutura, sem que a estrutura fique a vista ou desorganizada.

Benefícios do cabeamento estruturado

Anteriormente, já foi possível perceber alguns dos benefícios do cabeamento estruturado, já que falamos em segurança e durabilidade. Mas, falando nas principais vantagens desse investimento, seriam elas:

  • Infraestrutura com durabilidade de, no mínimo, uma década;
  • Alta capacidade para suportar servidores de rede local, switches e roteadores;
  • Organização do cabeamento em grandes estruturas, principalmente corporativas;
  • Infraestrutura preparada para receber novas tecnologias que venham a surgir;
  • Segurança contra problemas técnicos que possam comprometer processos;
  • Transmissão e disposição padronizados;
  • Segurança e qualidade em padrões internacionais;
  • Projeto e instalação padronizados e sistematizados;
  • Controle e administração práticos e fáceis do sistema de cabeamento.

Subsistemas do cabeamento estruturado

Segundo a NBR-14565 (CABEAMENTO ESTRUTURADO PARA EDIFÍCIOS COMERCIAIS E DATA CENTERS), existem sete subsistemas de um sistema de cabeamento estruturado. São eles:

1 e 2 – Entrada do prédio e sala de entrada de telecomunicações (SET)

A entrada do prédio abriga a interface entre cabeamento externo (cabo de interligação) e a sala de entrada de telecomunicações (SET) — backbone — que ficam no interior do local.

Segundo a NBR-14565, são dois subsistemas – cabeamento externo e sala de entrada de telecomunicações. Nesse subsistema, as Normas que garantem a qualidade e segurança das instalações são a EIA/TIA-569 e a NBR-14565.

3 – Sala de equipamentos (SEQ)

Local que aloca os recursos que mantém toda a rede ativa, como servidores, equipamentos

de rede e outros. Além disso, quem determina as necessidades dos componentes da sala

de equipamentos também são as Normas EIA/TIA-569 e a NBR-14565.

4 – Backbone (Rede Primária)

O cabeamento do backbone/rede primária, é como a ligação vertical entre os andares do prédio e pelo cabeamento entre as seguintes áreas: o armário de telecomunicação (A), a sala de equipamentos (SEQ) e a entrada do prédio/sala de entrada de telecomunicações (SET).

Ilustração de subsistemas de um cabeamento estruturado

Fonte: BUG BUSTERS

5 – Armário de telecomunicações (AT)

Local onde ficam as conexões dos cabos, que saem para as áreas de trabalho, como computadores, telefones e outros. Além disso, as especificações do armário de telecomunicações (AT) também é feita pelas Normas EIA/TIA-569 e NBR-14565.

Comparativo entre Cabeamento estruturado e desorganizado

Antes e depois do cabeamento estruturado em um armário de telecomunicações. | Fonte: Os especialistas

6 – Cabeamento horizontal (Rede Secundária)

O cabeamento horizontal/rede secundária, é a estrutura de cabos que liga a área de trabalho com o armário de telecomunicações. Em outras palavras, faz a distribuição final das transmissões.

7 – Área de trabalho

Por fim, a área de trabalho é onde ficam as estações com computadores, telefones, terminais de dados, adaptadores, entre outros. Então, a relação final da estrutura é essa:

  • Cabo de Interligação Externo (NBR-14565) / Outside Wiring (EIA/TIA-569)
  • Sala de Entrada de Telecomunicações (SET) (NBR-14565) / Entrance Facility (EIA/TIA-569)
  • Sala de Equipamentos (SEQ) (NBR-14565) / Equipment Room (EIA/TIA-569)
  • Rede Primária (NBR-14565) / Backbone Cabling (EIA/TIA 569)
  • Armário de Telecomunicações (AT) (NBR-14565) /Telecommunications Room (EIA/TIA-569)
  • Rede Secundária (NBR-14565) / Horizontal Cabling (EIA/TIA-569)
  • Área de Trabalho (NBR-14565) / Work Area (EIA/TIA-569)

Canaletas de alumínio em um cabeamento estruturado

As canaletas de alumínio são importantes condutores, tanto na estrutura interna de passagem de cabos (paredes e sob piso) como na distribuição na área de trabalho — com instalações aparentes ou não.

Isso porque elas possuem diversos benefícios importantes para uma estrutura de cabeamento, como a blindagem eletromagnética, a resistência mecânica, durabilidade e cumprimento das normas. Para saber mais detalhes sobre essas e outras vantagens, leia o texto sobre canaletas para cabeamento estruturado e pontos para avaliar na escolha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *